Sobre saltos e ruas esburacadas...

16 Comments
Foto: We Heart It

Não é fácil ser mulher. Nunca foi. 
Mas, hoje quero falar sobre as dificuldades de ser mulher em uma grande cidade, como São Paulo. Quem aqui anda de salto alto todos os dias? As meninas que disseram sim mentalmente ao ler minha pergunta, provavelmente, já lembraram automaticamente da dor nas pernas e nos pés ao fim do dia. Não bastasse já não ser a coisa mais naturalmente confortável possível, ainda temos que lutar contra o estado lamentável de nossas ruas. Não sei vocês mas, eu admiro e tiro meu chapéu para as mulheres que, mesmo sem qualquer conforto extra como um carro ou possibilidade de andar de táxi pela cidade, tenham o salto alto como parte integrante de seu dia-a-dia. Há algum tempo, venho desistindo deles. Ou melhor, os deixando de lado para ocasiões especiais como férias, folgas e fins de semanas. 
Minha rotina começa cedo, 5AM. E termina tarde, quase sempre perto da meia noite ou uma hora da manhã. Não tenho carro e nem gasto rios de dinheiro pegando táxis diários. Eu faço parte da parcela de população que usas cada centímetro da calçada, todos os dias. Pego ônibus, metrô e trem pra chegar ao trabalho, pra ir à aula da minha pós e também, muitíssimas vezes, pra ir aos eventos que relato aqui no blog. Tenho 24 anos e, desde que consigo me lembrar, amo um saltão. Mas, simplesmente, não consigo mais integrá-los ao meu dia-a-dia. 
As ruas da cidade destroem meus saltos em poucos dias de uso. Elas me fazem forçar mais ainda meus pés para evitar quedas em seus desníveis e incham meus pés. Elas esfolam minhas plantas do pé. E não são apenas as ruas que tem esse poder destrutivo. Transporte público, em horário de pico, definitivamente não combina com o estilo mulherzinha de vestir: saias, meias e saltos. Eles entram em um conflito. De um lado a super lotação de um e do outro a delicadeza de outro. Um deles vai sair machucado desse encontro e, sempre tende a ser o lado delicado: as roupas, os saltos, os pés, a mulher. 
E apesar de saber que todas, absolutamente todas, as minhas leitoras tem no mínimo consciência dessa situação, eu precisava escrever isso aqui. Pra desabafar. Pra compartilhar. Pra desejar. Desejar que um dia, as próximas gerações possam andar livremente pela cidade com saltos e roupas delicadas. Sem sofrer bullying da própria estrutura da cidade.


Leia também

16 comentários:

  1. Kkkkkkkkkkkkk...
    Muito irônico e ao mesmo tempo real o post. Gostei!

    Bjs.

    PARTICIPE DO SORTEIO DO KIT DE ESMALTES HOLOGRÁFICOS QUE ACABO DE LANÇAR EM MEU BLOG:
    http://territoriorosa.blogspot.com.br/2012/08/sorteio-kit-de-esmaltes-holograficos.html

    ResponderExcluir
  2. Concordo em "gênero,número e grau"...
    Não tem como andar de salto, por mais que eu goste, em ruas e calçadas onde a gente corre o risco, literalmente, de quebrar o pé!
    E outra... Haja coluna para se equilibrar!

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Nossa texto perfeito!
    Sou como vc.. Ando desistindo...
    Alias levo ele e coloco quando chego ao serviço.
    O que gera um peso extra rsrs

    Mas eh o jeito
    Mil beijinhos
    www.ComerBlogarAmar.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Peso extra é meu sobrenome! rs

      Beijinhos, Kammy!

      Excluir
  4. Olá, Camila!
    Compartilho da mesma idéia que você. Salto só para ocasiões especiais. No dia-a-dia somente sapatilha ou algum salto bem baixinho... Preferencialmente "sapato de vó moderna", ou seja, das marcas mais confortáveis... a empresas Usaflex, Comfortflex, Dakota, Ramarim e Picadilly poderiam me patrocinar! rsrs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana! Conforto é primordial mesmo! :)

      Beijinhos

      Excluir
  5. eu tenho esse mesmo problema, Ca!! é praticamente impossivel usar salto no dia a dia... eu só uso quando sei que vou par aum lugar plano, fechado...

    beijosss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Nati... cadê boas calçadas nessa vida? rs :)

      Beijinhos

      Excluir
  6. Cá,
    Traduziu para um bom português o desafio, incômoda, insatisfação e revolta feminina!
    Confesso que abandonei o salto há algum tempo por ter também uma rotina longa e os pés não suportarem as ruas de São Paulo.

    #Adorei!
    Vou compartilhar!
    beijos e Saudadinhas! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Fê! Mas, insisto nesse amor pelos saltos. Nem que seja apenas pra usar em ocasiões especiais! :)

      Beijinhos!

      Excluir
  7. Hahaha QuemNunca sofreu desse mal não é mesmo?! rs

    Bjos,

    ResponderExcluir
  8. É, muito bom ler isso! Parabéns pelo blog! *-* http://ghanens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir