Look do dia: Almost Paradise

9 Comments
I feared my hert would beat in secrecy
I face the nights alone
Oh how could I have known
That all my life I only needed you...

A melhor coisa do mundo é a gente conseguir desligar umas horinhas do mundo e curtir a nossa própria companhia. E depois, dedicar um tempo a ficar do lado de quem a gente ama. Isso tem um poder sobrenatural em mim. Me recarrega. Me devolve o eixo. E foi exatamente o que eu fiz. E deu tão certo que não apenas o bom humor está de volta como me desafiei a experimentar um território clássico fashion que eu bani da minha vida há uns bons anos: a calça jeans. 
Meu caso com a peça é coisa de filme e resumindo bem a história toda, fica mais ou menos assim: eu fui uma criança magrela que ao vir pra cidade grande engordou. E depois, ao chegar na adolescência, emagreci e acabei mantendo um padrão de peso até hoje. O problema nessa linha do tempo: quando eu era criança, as crianças da minha escola usavam calça jeans. E apesar de nenhuma delas ficar boa para meu corpo da época, eu insistia em usar as benditas. E de cintura baixa, para o horror da minha mãe. Quando emgareci, usei e abusei dos mais variados estilos até perceber que eu só estava usando aquilo para provar pra todo mundo que, agora eu podia. Então deixei de lado. 
No último feriado, fiz uma limpa no meu closet para separar roupas em bom estado que eu doaria nesse inverno. E para meu espanto, encontrei 10 modelos de jeans, esquecidos. Experimentei, me olhei. Doei. Mas, algo dentro de mim ficou triste. E seu QUISER usar uma calça jeans básica? Foi nesse momento que eu peguei o telefone e convidei meu (super básico e ótimo comprador) namorado a me ajudar na caça pela calça jeans perfeita. E eu descrevi: 
Ela tem que ser básica, quem sabe assim eu use mais com várias peças. Não quero muito escura, nem muito clara. Tem que ter um pouco de elastano. Me incomoda demais o fato de o coz das calças jeans machucarem o abdomen se eu quiser sentar com as pernas cruzadas. Não pode ser muito apertada porque eu não acho nada bonito (em mim!) o jeans que parece uma segunda pele. E também porque não faz meu tipo se jogar na cama pra poder fechar um zíper. Ah! Quero que alongue minhas pernas e dê um delineado no andar. Não que pese quando eu ando. Acho que é isso amor. Me ajuda? 
Eu tenho a sorte de ter um namorado que conhece meu gosto, que é 100% sincero em todas as opiniões que dá e que sabe diferenciar investimento de gasto compulsivo. E lá fomos nós, na loja que ele escolheu e que me fez rever alguns conceitos de caro/barato/qualidade/quantidade.
Devo ter provado, sem nenhum tipo de drama aumentativo, uns 50 modelos diferentes. E entre as opiniões de dois vendedores e a dele, eu ia fazendo anotações mentais.... "essa é muito larga", "não caiu bem", "cadê minha bunda nesse monte de pano?", "essa não entra nem no tornozelo!" !!!
Depois de um dia inteiro dedicado, encontrei essa coisa linda. Vestiu bem, o tamanho estava tão exato que parecia ter sido feita nas minhas medidas. E o melhor: já consegui pensar em algumas combinações com outras peças do meu armário. Coisa que antes, eu sequer imaginava com uma calça jeans. 
Mas, pra começar e estrear a peça, eu decidi ir no básico. No clássico. Que com acessórios certos, ficaria chique sem perder minha essência. E acho que fui bem-sucedida na tentativa! :)

Camisa, Marisa; Jeans, Ellus Originals; Tricot, John John; Scarpin, Isabella Giobbi; Colar, Customize
Fotos: Mademoiselle Paris 

Os dias em São Paulo tem nos proporcionado vivenciar todas as estações do ano, em um período de 24 horas. Por isso, escolhi uma camisa de manga longa que pode ser fresca e também pode ajudar a aquecer. Pra sair de casa cedinho, escolhi um suéter larguinho que além de esquentar tem esses detalhes em spikes que eu amo. Pra não deixar o look básico e preguiçoso demais, um scarpin preto que muda qualquer produção! : )
E como diria a querida Ana (do Hoje Vou Assim OFF), dedão pra cima ou pra baixo? 

Almost paradise
We're looking on heaven's door
Almost paradise
How could we ask for more?
I swear that I could see forever in your eyes
Paradise...



Leia também

9 comentários:

  1. A D O R E I o seu tricot, estou procurando um assim, mas não encontrei nenhum com um preço acessível D:

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Andei vendo uns bem bonitos em lojas mais acessíveis, Karen! Já deu uma boa olhada na Renner e na C&A? Ah! E feirinhas de malhas e artesanato também costumam ter modelos bem lindos e quase exclusivos! :)

      Beijinhos e obrigada pela visita!

      Excluir
  2. Amei o tricot, liiino! Ando apaixonada por esses sweaters.
    A Renner tá com uns lindos :)

    Beijos,
    Tati
    www.coffeewithtati.com

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Tricot maravilhoso, bom gosto! =]

    Beijos,
    Yasmin Christe,
    http://fashionfinissima.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir