Como boa sagitariana que sou, gosto de sempre tentar olhar as coisas pelo lado positivo. Mesmo que meu ascendente em câncer, muitas vezes teste minha lente cor de rosa de inúmeras maneiras.
2019 me mostrou que posso sim, tomar as rédeas do meu humor. E que isso, assim como meus músculos, precisa de treino diário e dedicação. E demanda paciência, aquela bendita que eu persigo há 32 anos (e contando).

O ano se encerrou e como sempre, cheguei ao dia 31 exausta. Devo creditar a devida dose de culpa ao mês de dezembro que sempre é muito intenso, exigindo muito de mim física e psicologicamente. Mas sabendo disso, vou tentar me preparar melhor para quando ele chegar, esse ano.

Porém o foco era falar das memórias. Volta, foco! =P

É muito fácil a gente focar no que não saiu da forma que desejávamos, no que tivemos que adiar ou abrir mão, no que se encerrou ou no que foi um desastre. Geralmente isso nos frustra e quem é que gosta de ser frustrado?

Se você é intenso como eu, sabe que isso acaba tomando muita energia, muito tempo. E não é incomum que isso te desfoque das coisas incríveis que aconteceram ali, lado a lado com X frustração ou Y decepção.

Quando me percebi falando que 2019 podia acabar, que eu estava exausta daquele ano que tinha me tirado tanta coisa.... eu me freei e me forcei a olhar, mês a mês, tudo que fiz, realizei, tirei do papel e/ou me fez sorrir. Exercício bem bom, recomendo. Daí, resgatei minhas melhores lembranças do ano. E esse post é para eternizá-las todas juntas. ❤

Janeiro
O mês começou muito tranquilo: explodi o microondas de casa fazendo uma moranga para o almoço. Porém, ficou uma delícia. E me impulsionou a trocar o microondas por um novo, finalmente. [risos] 
Outro ponto super marcante do mês? fui ao RJ com minhas meninas no feriado de 25/01. Que viagem! Espero que consigamos repetir a dose em breve! 



Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Camilla Carvalho (@mademoiselleparis) em

Fevereiro
Que mês intenso. Acho que, de longe, o mês mais desafiador do meu ano. 
Me mudei pra um hotel por conta do trabalho, passei 23 dias sem nenhuma folga e tive a oportunidade de coordenar a cobertura do maior evento corporativo da América Latina. Meu eu profissional pira só de lembrar dessa experiência. Antes disso, consegui aproveitar um fim de semana com amigos na praia e com certeza foi isso que me deu forças para o restante do mês...




Ver essa foto no Instagram

Uma pausa nesse feed azul e verde (que eu tô apegada, inclusive 😻) para um look #workinggirl e pra explicar que essa semana não entraram vídeos novos no canal pois a vida é aquela eterna caixinha de surpresas - por mais que façamos planos e afins. Surpresas boas e desafiadoras me pegaram de jeito nos últimos dias e, uma delas, foi vir de mala e cuia pra um evento de cliente que vai durar até quase coladin no carnaval. Então look mesmo não vai rolar por aqui por motivos de: esse da foto tem sido meu look básico de todo dia. ☺️ Mudamos a saia por calça de vez em quando e, damos uma pirada na make quando dá mas, no geral é assim: all black! Confesso que, na correria, não ter que pensar em roupa acaba sendo uma benção! 😅🤣 Enfim! Semana que vem já devemos voltar ao normal no canal - estou trabalhando pra isso! Conto com vocês por lá maratonando o conteúdo todo e me dizendo p que querem ver por lá nos próximos vídeos 🤗 beijinho da tia Madi e... vem pro stories que sempre foi um jeito de estar por lá! 😉😘 #bomdia #lookdodia #braziliangirl #grateful
Uma publicação compartilhada por Camilla Carvalho (@mademoiselleparis) em


Março
Comecei o mês no Rio de Janeiro, como havia planejado. Meu primeiro carnaval no Rio teve de um tudo: do bom ao ruim. E mesmo assim, foi perfeito. E com certeza deixou saudades em mim. 
Terminei o mês com um show perfeito do meu amado Saulo Vasconcelos (uma das despedidas dele do Brasil, inclusive). Será que eu chorei? 




Abril
Em Abril a conta do começo de ano conturbado começou a chegar e eu iniciei o mês meio doente. Meu ápice foi a cobertura de um jantar do meu cliente na época, com febre. Não acho certo, não faria de novo. Mas foi algo que marcou um ponto de virada pra mim. No meio do mês, viajei a trabalho novamente. Dessa vez, fui conhecer Goiânia e Rio Verde. Trabalhamos DEMAIS naqueles dias mas, ô lugar bonito. Todos sorridentes e felizes no final. Como eu gosto! [risos] Voltando a SP, voltei à jornada tripla de trabalho - ajudando minha mãe com as entregas de seus deliciosos ovinhos e garantindo com uma Páscoa deliciosa e muitos clientes da mama satisfeitos. O fim do mês trouxe algumas despedidas...  



Ver essa foto no Instagram

Estava aqui pensando sobre a semana que tive e quando vi, nasceram algumas palavras que quis compartilhar por aqui: o desafio dessa semana foi grande, tô feliz com o resultado. O que eu fiz? Fui a trabalho para uma feira de tecnologia agrícola lá em Rio Verde, cidade que fica a uns 250km de Goiânia. Apesar de o clichê dizer que ser criado no interior faz de você alguém que manja dos paranauês de lidar com a terra, euzinha sou a prova viva que não. Pro descontentamento da família? Talvez. 😅 Fato é que a semana em Rio Verde foi desafiadora em diversos sentidos. E recompensadora em tantos outros. Foi bom lembrar e reencontrar coisas que eu amo no povo do campo: o R puxado, os cenários lindos, a paz, a fé descabida... foi bom ver que mesmo na correria pode haver paz. E foi bom relembrar (e isso minha terapeuta vai aplaudir de pé, com ctz) que por mais que queiramos estar em varios lugares, dar conta de varias tarefas, fazer tudo no hoje, só vamos nos enrolar. É preciso focar em uma coisa de cada vez. E o povo do interior já sabia disso muito antes de inventarem o #mindfulness me arrisco a dizer. A foto é pra ilustrar um momento muito feliz dessa semana de tanto aprendizado: tive o prazer de conhecer dona @soniabonato10 - uma inspiração e exemplo de mulher batalhadora que venceu e segue vencendo no campo! Obrigada @natashamarquesca pela parceria f*** - não errou quem disse que juntos somos mais! Ah sei lá, obrigada você também que leu essa reflexão maluca até aqui. Vocês que estão aqui apoiando meu trabalho são muito importantes. Mesmo. Mais do que possivelmente imaginam. Sou grata por vocês existirem! 🙏🏻🌹 #MadiEmGoiânia #gratidão #soudointerior #MPviaja #girlpower #workinggirl #MademoiselleParis #photooftheday #memories #Tecnoshow2019
Uma publicação compartilhada por Camilla Carvalho (@mademoiselleparis) em



Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Camilla Carvalho (@mademoiselleparis) em

Maio
Eu resolvi emendar um feriado necessário pra minha saúde física mental logo no início de Maio e usei algumas das minhas folgas. Aproveitei a deixa pra conferir Tarsila no Masp e ter um dia inteiro só meu, fazendo, comendo e bebendo só o que eu amo. Recomendo doses mensais disso - inclusive. 
Foi também nesse mês que fomos à Sorocaba reunir a turma que havia sido separada pelo destino. E passei o mês quase todo fazendo exames e recebendo notícias: algumas boas, outras nem tanto. Num dos meus dias mais tristes, minha irmã e minha mãe me raptaram do laboratório médico e fomos comer (um dos meus pratos preferidos) e encerramos o dia com cinema. Que lembrança boa pra Maio... 


Ver essa foto no Instagram

Sobre um dia imersa no mundo de Tarsila Popular, a exposição atual e super bombada do @masp 🖼 “Operários” é uma obra fantástica que eu conheci ainda na escola nas aulas de arte e história. Mas nunca tinha visto o quadro assim tão perto. Ele pertence ao acervo dos Palácios do Governo do Estado de São Paulo, foi pintado na depressão econômica pós-crise de 29 e vem carregado de um tanto de sentimento e reflexão - um dos pontos mais legais da arte, na minha humilde opinião. ❤️ quer saber mais sobre a Expo? Tem post completinho lá no blog - bóra lá? Link aqui na bio! E destaque com os stories que eu fiz também disponível pra quem quiser dar uma olhadela rápida! 😘😘 #MademoiselleParis #MadiEmSP #turistando #SP #SãoPaulo #art #tarsiladoamaral #MASP #Brasil #newpost
Uma publicação compartilhada por Camilla Carvalho (@mademoiselleparis) em


Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Camilla Carvalho (@mademoiselleparis) em


Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Camilla Carvalho (@mademoiselleparis) em

Junho
Chegou o mês de Junho e com ele uma proposta de projeto novo que me animou consideravelmente. Também consegui reunir minhas meninas pra celebrarmos o simples fato de estarmos vivas e juntas e isso por si só já é um momento mais que mágico. Ah sim, pratiquei muito teatro / musical terapia. 





Julho
O meio do ano veio com um soco no estômago e um aviso: desacelere. 
E eu fui obrigada a pensar num modo de desacelerar sem que isso levasse consigo meu ânimo e garra.
Assumi que não iria conseguir manter o blog, o canal, as redes, minha saúde, minha família, meus amigos e meu trabalho todos equilibrados ao mesmo tempo. Então resolvi aceitar que precisava me afastar mesmo daqui por um tempo. Afinal, o trabalho eu não podia pausar. 


Ver essa foto no Instagram

Imagens de uma sexta-feira bonita, com job do 💙, dupla foda 👯‍♀️ e muito “vem coisa boa por aí”. Arrasta pro lado que teve até #lookdujour (caceta que saudade de fotografar todo dia!). Aliás, um look corporativo mas que eu to apegada: calça skinny preta (imita jeans mas é algodão 😍), sapatilha bicolor velhíssima que eu revivi nas #mariekondices dos últimos tempos, camisa nova que a mama me deu e eu to apaixonada e jaqueta de couro pra quebrar o ventinho de fim de tarde. Simples e bem eficiente, eu diria. Ah! E hiper confortável - que é o que mais tem me interessado ultimamente. 🙏🏻 Mas queria aproveitar esse post pra falar sobre uma coisa que discuti no DM com um amigo e que venho refletindo há algum tempo. As pessoas não acreditam mais quando a gente posta marca. É surreal. O que eu recebi de mensagem perguntando quanto a @livupoficial estava me pagando pelo conteúdo foi assustador. Não que eu ache ruim, #publis pagam boletos afinal! Mas são sinalizados. Sempre. E, no caso, esses stories foram espontâneos. Só pra registrar. 😊 Sabem, eu comecei há 10 anos naquele terreno baldio que era a internet, falando de looks e de marcas que eu testava e usava. E sinto que isso foi se perdendo um pouco com o passar dos anos - talvez pelo medo dessa reação que vivenciei de ontem pra hoje, inclusive. E que já tinha vivenciado no passado e achei tão invasivo. 😔 Qual seria o problema de ser um #publi? O produtor de conteúdo é um cidadão que, como você, trampa pra ganhar a vida. Se você curte o conteúdo que o cara faz de graça, deveria apoiar quando ele tem #publis pois, são eles que pagam as contas e fazem com o que o mesmo produtor possa seguir te entregando aquele outro conteúdo que você ama. Enfim, pra mim essa lógica sempre foi clara. Mas ainda há muita adaptação de estilo de vida moderna à nossa frente. Porém, fato é que venho repensando, nesse período sabático forçado pelos meus médicos (rycah), a forma como vou continuar alimentando o blog, o canal e demais redes, que tanto amo. Uma coisa é certa: continuarei me preocupando em clicar uma foto que eu ache bonita e em tratá-la pra deixar do jeito que me agrada mas, esse insta é de vida real mesmo. CONTINUA 👇🏻
Uma publicação compartilhada por Camilla Carvalho (@mademoiselleparis) em


Ver essa foto no Instagram

TAVA AQUI PENSANDO.... As redes sociais aproximaram TANTO as pessoas. Muito mesmo! Até os oceanos passaram a ser quase que ignorados. PORÉM, não podemos deixar que a falsa sensação de presença nos distancie. Nada melhor que estar com quem a gente ama e quem nos faz bem. N - A - D - A! Aproveita aí que o #DiaDoAmigo tá chegando e vai pessoalmente curtir os seus. Aparece na casa do teu amigo com um vinho, um suco ou uma breja e fala: vamo botá o papo em dia! Tá longe? Pega o telefone e liga! A voz é um instrumento poderoso também. Só quem sente saudade sabe o quão bom é ouvi-la. Se (re)aproxime hoje, deixa pra amanhã não! . A vida é um sopro, é hiper frágil e passa rápido. A tela depois não vai suprir a saudade e o vazio que ficam.... 💛 . (na foto, duas pessoinhas para as quais eu corro sempre que dá: seja com vinho, com água ou sem nada mesmo - afinal a gente se basta!) . #tbt #friends #soulsisters #diadoamigo #thinkingoutloud #MademoiselleParis
Uma publicação compartilhada por Camilla Carvalho (@mademoiselleparis) em

Agosto
Eu tava exausta quando Agosto começou. E não sei de onde tirei forças para organizar minha viagem de férias, trabalhar loucamente na agência, cobrir eventos importantes aqui e no RJ e ainda conferir a estreia de um dos melhores musicais do ano: a Escola do Rock. Ah sim! E de quebra, celebramos a formatura do meu sobrinho também. Exausta e oficialmente envelhecendo... e por falar em velhice, foi também em agosto que fui visitar a família, no interior. A última visita que faria com meu tio vivo, como eu saberia na virada do mês. : / 




Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Camilla Carvalho (@mademoiselleparis) em


Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Camilla Carvalho (@mademoiselleparis) em


Setembro
A vida dá muitas rasteiras e, é por isso que temos que aproveitar tão bem os nossos momentos de calmaria. Surpreendi meio mundo ao ir à Bahia de férias - e não à Paris. Para mim, foi a escolha mais óbvia. Eu precisava de um lugar afastado da minha realidade. Que não me desse vontade de abraçar o mundo mas, que me permitisse me abraçar e cuidar de mim. Que me permitisse desacelerar. Bem, se você conhece Paris sabe que não é o destino mais ideal pra sossego e que os parisienses não são famosos por sua calma e leveza. Pois bem... oi, Bahia!  
Na volta das férias eu tava com emprego novo. E precisava focar 100% nele. Ainda não podia voltar aqui pro nosso cantinho. Então fui encaixando passeios leves e divertidos com amigos e aproveitando pra com isso recarregar o coração de energia pura e boa. 



Outubro
Eu poderia passar batida por esse mês mas, vou deixar aí duas fotos pra não parecer que eu sumi. 



Novembro
Eu ainda não sei lidar com o mix de sensações que novembro me traz. Mas acho que consegui sobreviver ao turbilhão e até me encher de esperança ao ver dezembro chegar.. 


Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Camilla Carvalho (@mademoiselleparis) em


Dezembro
Vi pequenas partes do meu coração quebrado se remendarem e celebrei com um novo corte, uma frente fria deliciosa e muito samba. Celebrei também os novos encontros pessoais e profissionais. E tal qual todo bom conto de fadas, tive romance, tive lágrimas, tive riso e tive reviravoltas. Eita, dezembro!