Na última semana recebi uma novidade super legal e com timing perfeito: a nova linha Detox da Raiz de head&shoulders. Como o nome já adianta, ela vem pra ajudar a limpar todos os resíduos de produto, poluição e suor que se acumulam na nossa raiz com o passar do tempo.


A ideia da linha, como já antecipei ali em cima, é garantir uma limpeza profunda e proteção para o crescimento de fios bonitos, fortes e saudáveis.

"Como o couro cabeludo também é pele, semelhante à do rosto, precisa de uma rotina de cuidados para remover as toxinas que diariamente se acumulam e geram desequilíbrio. A falta de atenção com essa área pode causar oleosidade excessiva, descamação, ardor, coceira e queda dos fios"
Juliana Neiva, dermatologista

Tá, mas a gente já conhece shampoo antirresíduos, vocês podem estar pensando aí do outro lado da tela. Mas o lance dessa linha é que, diferente dos shampoos que já testei para esse fim, que devem ser usados uma vez por semana e tal... a linha Detox da Raiz foi pensada para o uso diário! Isso mesmo, além de remover resíduos, ela também promete hidratar não somente os fios como o couro cabeludo também, deixando-o bem cuidado e com uma fragrância refrescante de pepino.

Então anota aí as promessas dessa linha:

Desintoxica a raiz
 - possui um agente de limpeza suave, rico e indulgente que produz espuma cremosa. Com pepino e menta em sua fórmula, ele purifica o couro cabeludo e o cabelo.

Proteje mais
 - deposita profundamente micropartículas de zinco nos poros do couro cabeludo. Elas continuam agindo mesmo após a lavagem, melhorando a saúde dos fios e protegendo o couro cabeludo por um tempo maior.

Hidrata mais
 - controla a umidade da pele, fortalecendo e tonificando os cabelos, o que acaba resultando em menos danos e descamação.

Dá a sensação de refrescância e renovação
 - tem ingredientes que proporcionam uma experiência singular durante a lavagem

E adivinhem quem é o rosto desse lançamento, mores?


Bruna Marquezine em toda sua divindade, é a estrela do lançamento desse novo produto do portfólio da marca. Se for pra ficar com esse cabelo, então tá topado head&shoulders! :P

Comecei a testar no dia seguinte que o kit chegou em casa e preciso dividir com vocês aqui as primeiras impressões: achei muito bom, quando comparado às minhas experiências anteriores com produtos da marca. Ele é super leve, não pesa no couro cabeludo. E realmente dá uma sensação de limpeza e frescor dignas de dia de verão, muito graças à presença de menta e pepino, é verdade. Bem pensado, galera do desenvolvimento! 

O shampoo chega aos pontos de venda em dois possíveis tamanhos - 200 e 400ml -, enquanto o condicionador fica disponível apenas na embalagem de 200ml. Os preços sugeridos seguem a média da marca: R$14,90 para o shampoo de 200ml, R$19,90 para o shampoo de 400ml e R$16,90 para o condicionador.

...
Vou seguir usando por mais algumas semanas mantenho vocês informados dos updates de opinião lá no Instagram stories - combinado? 

E me contem aqui embaixo se já testaram ou se pretendem testar - vamos trocar figurinhas! ;)
Que a vida por aqui é mutcho louca, à essa altura do campeonato você já notou, né leitor? 
Cada mês uma rotina nova, graças a essa louca profissão que escolhi. Mas não reclamo, gosto de testar várias formas de organizar o dia, é quase que um desafio pra mim. 


Eu, que sempre disse odiar rotina, descobri recentemente que odeio é ter que me adequar à rotina dos outros. É, fato. Mas como nem tudo na vida são flores, às vezes precisamos ceder e nos moldar ao que o trabalho, família e universo que habitamos espera de nós. E é o que vem ocorrendo nessa segunda quinzena de julho. Iniciei um projeto de um mês que me exigirá estar presente no escritório em horário comercial: sim, de 9h às 19h. Tudo que eu menos curto em questão de horário. Mas, bora lá que o projeto é legal e os boletos não se pagam sozinhos né? 
Logo nos primeiros dias de projeto ficou claro que eu precisava de um plano para manter minhas coisas off-escritório rodando. E foi aí que eu lembrei do tal do 5am Club. 


O "The 5am Club" é um livro de muito sucesso e repercussão escrito por Michael Lombardi. Nele, o autor defende a ideia de que acordar às 5am torna seu dia mais produtivo, energizado e organizado.

Eu confesso que não li o livro todo mas, tô em vias de! De qualquer modo, fui muito impactada por uma matéria que li sobre ele no LinkedIn e decidi tentar a sorte. Eu nunca fui uma pessoa matinal mas, reza a lenda que além de ser bom para o físico, é ótimo para nossa mente. 

E foi exatamente pensando nisso que eu decidi que ia começar a levantar às 5am. E fiz notas dia a dia para compartilhar com vocês - preparados para esse mini diário?


Segunda - 16/07
Mesmo tendo definido que ia deitar cedo na noite anterior, não consegui cumprir a meta, indo dormir bem perto da meia-noite. De qualquer maneira, estava tão determinada a conseguir levantas às 5 no dia seguinte que venci. Treinei, tomei banho, lavei cabelo, me arrumei, tomei café e bati ponto no escritório às 9am. No fim do dia, me atrapalhei novamente na tentativa de ir dormir cedo. Já comecei a prever uma bola de neve...

Terça - 17/07 
Acordei com um pouco de dificuldade mas, animada. Fui malhar, voltei um pouco mais cedo que no dia anterior e ainda consegui ler algumas páginas do meu livro atual. Depois foi a rotina normal até chegar novamente ao escritório, às 9am. Nesse segundo dia, o sono veio me consumir na parte da tarde e tive que lançar mão de litros e litros de café para viver. Deu certo. Mas...

Quarta - 18/07
Minha personal diz que tão importante quanto manter a rotina do treino é respeitar meus dias de descanso e meu sono. Como o sono já é meio difícil de controlar pra mim, ao menos tentei levar a risca o que ela disse e tirei a manhã de quarta para dormir duas horas a mais, me levantando somente às 7am. Foi um dos piores dias de trabalho do meu ano! Parece que mesmo eu tendo dormido duas horas a mais o corpo havia sido mutilado. Sofri uma ressaca sem bebida e passei maus bocados para me manter na ativa durante o dia.

Quinta - 19/07
Desafiando a lógica da exaustão, acordei às 5am novamente e fui correndo para a academia. Fiz o treino todinho, para a felicidade da personal. O dia correu com algum sono mas, bem menos efeitos colaterais que na quarta. Estranho, pensei. À noite, fui assistir dois amigos no teatro e cheguei tarde em casa: resumo da ópera: fui deitar quase meia noite novamente, já sabendo que isso não poderia prestar...

Sexta - 20/07
A sexta chegou e com ela veio todo o cansaço acumulado da semana. Acordei às 5am, fiz academia, tomei café, banho e fui para o escritório. Passei o dia mergulhando no café e até apelei para um energético mas, nada ajudou. Foi bem complicado viver na sexta, admito. Parece que eu tinha exaurido minhas forças todas. E exauri!

Sábado - 21/07 
Eu me deixei dormir até 7h30, afinal era sábado. Mas para quem normalmente sairia da cama lá pelas 10h30, já foi uma super vitória. O grande problema aqui foi que acordei transformada e tomada pela gripe. Chateada? Pra caramba! Fiquei meio off, meio introspectiva, meio me cuidando.

Domingo - 22/07
Confesso: entre um seriado e outro, um espirro e outro, fui dormir tarde de sábado para domingo. Então fiquei curtindo uma deliciosa (na medida do possível graças a gripe) preguiça dominical. A parte boa da gripe? Mimos, é óbvio! E calorias - ah! Pois elas não contam no período de gripe, amigos. Pode comer sem culpa e com vontade!
E foi bem o que eu fiz. Arrasei do café da manhã até a ceia, no fim do dia. E entre tosse, espirros e afins, fechei o fim de semana com um sorrisinho de quem tava sendo cuidada e sabia que ia ficar boa logo. Aceitar que o corpo precisa de cuidados quando vivemos na correria é difícil, mas venho priorizando isso cada vez mais. Exercício diário.

Hoje, 23/07, estou começando minha segunda semana do clube.
Como passei o fim de semana cuidando dessa bendita gripe que resolveu me pegar de jeito, mudei o roteiro e comecei pelo day off. O que significa que a partir de amanhã é sem brincadeira: treino todo dia! Rá! #oremos
Sempre, é claro, com acompanhamento, incentivo e tomando nota dos perrengues para dividir com vocês. E agora peço licença, leitor, mas já está passando da minha hora de dormir. :P

Bonne nuit!
Eu ensaiei começar esse texto um bilhão de vezes nas últimas semanas.

Sabe, quando você tá lá no banho, pensando na vida? Escrevi um milhão de versões possíveis na minha cabeça mas nunca conseguia trazer as palavras para o teclado quando sentava com o note no colo. Até que entendi: estava precisando de tempo. Tempo para fazer outras coisas. 

Tempo para ler 3 livros ao mesmo tempo: um de manhã, um de tarde e outro à noitinha.
Tempo para ouvir um álbum inteiro que descobri graças a uma rádio aleatória no Spotify. 
Tempo para passar uma tarde inteira fazendo eu mesma mão e pé. 
Tempo para fazer meu brigadeiro e maratonar uma série que me fisgou no Netflix, ao invés de me contentar com um episódio por noite. 
Tempo para fazer 3 aulas seguidas na academia e ainda dar uma corridinha depois, feliz por ter tempo. 
Tempo para levantar da cama e vir pro sofá, de onde estou escrevendo esse texto finalmente, com o cobertor e o travesseiro a tiracolo. 

Todos precisamos de tempo. E trabalhando como trabalhamos, férias nunca são só férias pois há tanto pra compartilhar, contar, dividir. Que acaba não sendo realmente férias. Descanso. Paz. 

É paz. Mas é diferente. Consegue entender onde quero chegar, leitor? 

Na benção que é aceitar o ócio. E na raridade de termos esses momentos. 
E exatamente por serem tão raros, devemos apreciá-los ao máximo, não nos sentindo culpados por estar desconectados ou por não estar produzindo. 
Não produzir é arar o terreno. Não pensar é preparar a mente, para pensar melhor quando voltarmos.

Foi o que eu fiz nesse último mês. E sem aviso-prévio, pois no meu caso isso se deu quando cheguei no limite e não conseguia mais nem respirar. Foi quando me dei conta que depois de 9 anos, era a primeira vez que eu me desligava realmente de tudo: trabalho, carreira, estudos e blog. O tempo era só meu pra fazer o que eu quisesse. E acho que aproveitei bem - apesar de pensar que podia ter dormido um pouquinho mais, óbvio. :)


Hoje, 12 de Julho de 2018 - tô voltando. Renovada, inteira, em paz, feliz e muito motivada a escrever muitos posts por aqui. E a editar os vídeos que fiquei devendo da última viagem - não esqueci deles! 

Espero que estejam bem aí do outro lado da telinha. Que reflitam sobre tirar um tempo de qualidade pra si mesmos de vez em quando para não explodirem como eu. E que estejam com saudade: porque eu estou morrendo de saudade dessa nossa troca. <3 

Bom dia, bom recomeço pra gente.